segunda-feira, 15 de junho de 2015

PALÁCIOS DA BORRACHA


PALÁCIOS DA BORRACHA


Resenha de Rogel Samuel

A parte paraense do livro é excelente. A de Manaus deixa a desejar. Os palacetes da borracha de Manaus não foram mostrados (será que desapareceram?). Eu poderia apontar uns 10 - o dos Miranda Correia (já demolido), uns dois ou 3 na praça da Saudade, um em frente ao Ideal Clube, o castelinho de Adrianópolis, ao lado do de meu avô. Na rua Joaquim Nabuco há vários. Há o palacete de J. G. de Araujo Jorge ao lado da casa de Álvaro Maia. Na Sete de Setembro, além do Palácio Rio Negro há vários. Na rua Barroso, além da Biblioteca, há outros. Na Av. Eduardo Ribeiro também. Enfim, estou afastado de Manaus há mais de uma década, minha memória me trai. Mas a bibliografia é fraquíssima.
Apesar disso, o livro é belíssimo. E barato. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

RETRATO DO VIRTUOSE

RETRATO DO VIRTUOSE OTTO MARIA CARPEAUX Os grandes violinistas, quando chamados pelo público depois do fim do concerto, deixam-se ain...