domingo, 24 de abril de 2011

POEMA













como apareces, planície
entre o linho e o azul deserto
a praia se abre em palácio
na glória de tuas sedas
no teu sorriso de ledas
e severidades deusas
nos olhos de mil portas
(mas apenas te vi: na verdade
eras efemeridade)

Rogel Samuel

Nenhum comentário:

Postar um comentário

EM TODAS AS LIVRARIAS DO PAÍS E ATÉ NAS SACRISTIAS DAS IGREJAS... A NOVA REIMPRESSÃO DA SEXTA EDIÇÃO...

http://www.universovozes.com.br/livrariavozes/web/view/DetalheProdutoCommerce.aspx?ProdId=8532626726&fbclid=IwAR0ZB8zfQYBi12n7SfYDNUII...